Escritor Joel Lira é destaque no Divulga Escritor

di Shirley M. Cavalcante

Joel Arsénio Baptista Lira, natural de Amora – Seixal, nascido em 19 de Julho de 1946, foi autarca duas vezes no conselho do Seixal, escreveu para todos os jornais locais do conselho e distrital, é autodidata, escritor, encenador, poeta, musico e ator. Está ligado ao movimento associativo local, nomeadamente à Art’Anima Seixal – Associação Cultural, Grupo de Teatro A Muleta. Peças de teatro:  A PARTIDA, A PEDRA BRILHANTE, AS VELHAS RABUGENTAS, O COMPUTA(DOR), EU, DOIDA?!, O VISCONDE DE ALCAGOITAS, O BAÚ MISTERIOSO, A ESCOLHA, SEM ABRIGO, A SENHORA DOS PAPEIS, FERNANDO NO MARTINHO e O TESTAMENTO (A estrear brevemente! )

Em entrevista exclusiva ao projeto Divulga Escritor, o Escritor, ator e músico, Joel Lira conta-nos um pouco sobre sua trajetória literária interligada com a música e o teatro.

“ Veja-se o teatro a musica e a poesia o que fez de mim o que hoje sou: Um Homem!”

“Existe uma profunda relação entre mim com a musica, com o teatro e com a poesia. Não consigo separar ambas da minha vida cultural e artistica! Fazem parte da minha existência!”

Boa Leitura!

SMC - Escritor, ator, músico, Joel Lira, para nós é uma honra tê-lo conosco no projeto Divulga Escritor, conte-nos, o que o motivou a escrever?

JOEL LIRA – Em criança, antes de ingressar na Escola Primária, um dos meus passatempos preferidos era esquartilhar com uma pequena tesoura de costura ou, lâmina de barbear do meu pai as letras maisculas dos jornais. Com alguma habilidade e engenho lá conseguia fazer passar o tempo com uma das minhas brincadeiras preferidas. Cortar letras de jornais. Depois do male feito (jornais cortados) levava nas orelhas do meu avô por ter cortado o jornal…. E da minha mãe o respectivo raspanete!

Penso que tudo aconteceu em 1952, data do meu ingresso escolar. Mais tarde, em 1964 por ai nessa altura, já com 18 anos de idade o gosto pelas letras  sempre me acompanharam em ambientes familiares: -  Veja-se o teatro a musica e a poesia o que fez de mim o que hoje sou: Um Homem!

SMC - Que temas você aborta em sua escrita?

JOEL LIRA – Por norma abordo todos os temas que a vida social me apresenta no dia a dia.

Ou seja os de carecter politico, familiar e amoroso. Em muitos casos denuncias que a todos nós nos afligem e nos incomodam!

Sou um pensaador, também!

SMC - Qual o público que você pretende atingir com o seu trabalho? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas?

JOEL LIRA – O público para mim todo ele tem face, tem nome e quase todos os que me seguem gostam do que escrevo, muitas das vezes revendo-se nas mensagens poeticas deixadas nos meus livros ou atraves do Solar dos Poetas, ou mesmo em outros locais da comunicação social.

SMC - Escritor Joel Lira, acompanhamos um pouco seu histórico literário, vimos que seu primeiro livro foi publicado em 1976 com 2ª Edição em 2006, percebemos que passou um tempo sem publicar. Qual o principal motivo deste intervalo e o que o levou a publicar novos livros?

JOEL LIRA – O  meu primeiro livro foi editado por mim proprio em 1976, depois, em 2ª edição em 2006 ( O Despertar para a Vida . Dizer-se que passou muito tempo sem que tivesse escrito mais nenhum, informo que não é verdade dize-lo. Pela Parceria A.M. Pereira, editei o meu 2ª livro ( O Despertar para a Vida Nr 2 ), em 1979, com 2º edição em 2006. Depois em 2003 a editora Margens, editou o meu 3º livro “ Sombras do meu Sentir ) com 2ª edição em 2006. Depois fiz uma paragem nas edições literárias entre 1976 e 2003, embora nunca deixando de escrever.

SMC - Conte-nos, qual o objetivo do seu livro “O Fogo das Palavras”?

JOEL LIRA – No que respeita ao meu 4º Livro “ O Fogo das Palavras “ – editado em 2006,  foi o de mostrar aos meus novos leitores o inicio dos meus sonetos alexandrinos, poesia solta ( visões poéticas ) e quadras populares! Pequenos ensaios…. Trata-se de um livro de poesia com 150 paginas!

SMC - O que diferencia seu livro “Poesia ao Vento”  do seu livro “Inquietações”?

JOEL LIRA – Existem duas diferenças literárias profundas nos livros citados: “Poesia ao Vento“- 5º livro - editado em Abril de 2012 é um livro composto unicamente por sonetos e divididos em IV partes – “ Sonetos  ( bilhetes postais sobre Lisboa ); ventos que gritam; ventos de amor e outros ventos “.  O “ Inquietações “  6º livro – editado em Maio deste ano ( 2013 ), ambos pela Lua de Marfim, Editora – contém poesia livre, clara, direta, cujo ambito social é por demais evidente. Não se trata apenas de um estrondoso grito social mas tambem com espirito sentimental, apanagio de todos os poetas mensageiros!

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

JOEL LIRA - Todos os meus livros podem ser comprados directamente atraves do meu email: joellira@live.com   ou pelo facebook  joel.a.lira@facebook.com

SMC - Você hoje trabalha com teatro, música, poesia. Que ligação você destaca entre o teatro, a música e a poesia?

JOEL LIRA – Existe uma profunda relação entre mim com a musica, com o teatro e com a poesia. Não consigo separar ambas da minha vida cultural e artistica! Fazem parte da minha existência!

No teatro faço passar as mensagens ao vivo das minhas 12 peças inéditas, onde nalgumas represento. Sou ator, encenador, escritor e ensaiador. Enfim, o dito faz tudo…. Ou o homem dos sete oficios…

Na musica, na maioria dos casos como autoditata, relaxo os meus sentires com o piano ou orgão desde criança!

Na poesia, é o meu expoente máximo e dominador comum nas artes literárias!

SMC - Escritor Joel Lira, quais são seus próximos projetos literários? Eles estão interligados com a música e o teatro?

JOEL LIRA – Tenho em carteira cerca de 150 sonetos e muitos textos poéticos, para alem de imensos “pensamentos” e pensar em publicá-los/ editá-los ou coisa parecida, neste momento está fora de questão! Tanto a musica, como o teatro e agora no caso a poesia, são vistos como filhos bastardos…   “ Se tiveres um bom padrinho não levas no focinho”  caso contrario morres à fome.

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário em Portugal?

JOEL LIRA – Mas que pergunta tão cheia de chama e de oportunidade!

 Hoje em dia cada vez mais vai havendo Editoras sempre prontas para “darem” a mão a quem escreve. Prontas para o negócio, todas com belissimas intenções. Tem piada, até o inferno está cheinha delas… e quando se entra nele queimamo-nos!

As editoras não projectam capaz e condignamente os seus autores! Praticamente são os autores que promovem os seus livros,  apresentam nos mais variados pontos do pais e são eles que desembolsam os seus elevados custos sem que as Editoras  comparticipem!

Quantos poetas vão às livrarias apresentar os seus livros? Quantos vão a feiras ou  exposições a convite das Editoras?

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor o Escritor Joel Lira, que mensagem você deixa para nossos leitores?

JOEL LIRA – Por último quero agradecer penhoradamente todo o carinho que o projeto Divulga Escritor tem dado até aqui aos seus autores e faço votos para que ele continue a projetar e apoiar o nosso mundo poético!

Bem hajam todos os que dão do seu melhor à causa literária sem beneficio proprio!

 

 Participe do projeto Divulga Escritor

    https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Pubblicato mercoledì 4 settembre 2013

PAROLE CHIAVE: Cultura